Dados do mercado de saúde no Brasil: Panorama das Clínicas e Hospitais

dados do mercado de saúde no brasil

Depois de meses de estudo, Doctoralia e TuoTempo divulgam dados do mercado de saúde no Brasil e análises inéditas sobre os impactos da pandemia no setor.

O ano de 2020 exigiu que hospitais, clínicas e outras unidades de saúde passassem a operar em novos formatos para garantir a qualidade do atendimento ao paciente à distância. Softwares de gestão, sistemas de relacionamento e ferramentas como a Telemedicina se tornaram itens de sobrevivência em um contexto de digitalização intensa. 

O status da pandemia do coronavírus no mundo ainda é muito incerto, mas não há dúvidas quanto a uma coisa: o futuro – já próximo – será híbrido

As consultas presenciais e online dividirão espaço nas agendas, ferramentas digitais complementarão a experiência física e a comunicação próxima entre especialistas e pacientes será ainda mais valorizada. 

Estudo com os principais dados do mercado de saúde no Brasil

Buscando coletar dados do mercado da saúde no Brasil, identificar tendências reais e facilitar o benchmarking de centros médicos, a Doctoralia e o TuoTempo, com o apoio da revista Medicina S/A, desenvolveram o Panorama das Clínicas e Hospitais 2021.

A pesquisa entrevistou 340 profissionais que atuam em centros médicos de todas as regiões do país e foi dividida em seis grandes tópicos: Perfil das Clínicas e Hospitais, Marketing, Gestão em Saúde, Experiência do Paciente, Impactos da Covid-19 na Saúde e Objetivos e Prioridades para 2021.

Confira neste artigo alguns pontos de destaque nos resultados apresentados e clique na imagem abaixo para fazer o download do estudo completo: 

Dados sobre o mercado  Panorama das Clínicas e Hospitais 2021: pesquisa de mercado completa Baixe gratuitamente

Perfil das clínicas e hospitais

Grande parte dos participantes da pesquisa (71%) são médicos ou especialistas de saúde, seguidos por gestores, diretores ou CEOs (20%), profissionais das áreas financeira ou administrativa (3%), secretárias (3%), membros de equipes de marketing (2%) e de tecnologia da informação (1%). 

Dados do mercado de saúde no Brasil

A região Sudeste é a que apresenta a maior representatividade, somando 57% dos entrevistados. O destaque fica para os estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Investimento dos centros médicos em Marketing

dados do mercado de saúde no brasil

Ações de marketing são previstas no orçamento de 80%

das clínicas e hospitais brasileiros.

Do total de respostas, 54% apontam para ações básicas de divulgação, enquanto 26% indicam um investimento mais ativo.

Ilustrando a importância da criação de estratégias de marketing para o sucesso de negócios na saúde, 14% das clínicas afirmaram que, apesar de ainda não dedicarem recursos financeiros para este fim, pretendem dar início ao desenvolvimento de práticas de marketing no futuro.

Somente 6% das instituições dizem ter outras prioridades.

👉 Acesse também: Matriz de Planejamento para Marketing Médico Online

Ferramentas de Gestão em Saúde 

Fazer a gestão de um centro médico com eficiência – garantindo a organização da agenda, uma experiência positiva para o paciente, a produtividade da equipe e, por fim, a rentabilidade do negócio – nunca foi uma tarefa fácil. Mas a pandemia do coronavírus tornou a atividade ainda mais desafiadora.

Vemos que a tecnologia tem sido uma peça chave para que clínicas e hospitais sigam prestando atendimento de qualidade e criando um relacionamento mais próximo com os pacientes, enquanto seguem as recomendações de distanciamento social e higienização rigorosa. Portanto, o Panorama das Clínicas e Hospitais buscou saber quantas ferramentas são utilizadas para ajudar no gerenciamento de processos.

A diferença no número de entrevistados que utilizam mais de uma solução na gestão do negócio e aqueles que encontraram todas as funcionalidades necessárias em uma única plataforma é bastante sutil: 36% contra 38%, respectivamente. Os demais (26%), mesmo utilizando uma única opção, a consideram incompleta.

dados do mercado de saúde no brasil

Serviços online oferecidos pelas instituições de saúde

Oferecer autonomia para que o paciente possa marcar, reagendar ou cancelar consultas, acessar exames e prescrições, conversar com os especialistas e tirar dúvidas a qualquer momento é fundamental para clínicas e hospitais que desejam realmente digitalizar a jornada do paciente.

dados do mercado de saúde no brasilO agendamento de consultas é o serviço online mais oferecido pelos participantes do estudo (84%), o que demonstra o reconhecimento da importância de ter presença online e expandir as possibilidades de marcação de atendimentos para além do horário comercial. 

Seja pelo site ou aplicativo oficial da instituição, pela Doctoralia – maior portal de saúde do mundo –, ou até mesmo pelas redes sociais, este é o primeiro passo para a digitalização do percurso do paciente.

Em seguida, vemos a confirmação de consultas (72%) e a realização de pesquisas de satisfação (61%) entre as atividades mais realizadas por meio da internet.

O quarto item da lista reflete o contexto de pandemia que estamos enfrentando, a consulta online faz parte da rotina de 57% dos centros médicos. Porém, apesar de os serviços de comunicação com o especialista (43%), pagamento online (37%) e prescrição eletrônica (32%) complementarem a telemedicina, poucos centros médicos os disponibilizam, o que indica uma quebra no percurso do paciente e pode trazer impactos negativos, tanto do profissional de saúde como do paciente.

As opções menos ofertadas de forma online foram pré-consulta ou triagem (19%) e check-in (16%). Vale destacar que estas são excelentes oportunidades para diminuir a aglomeração de pessoas na recepção, já que o paciente pode notificar sua presença, preencher as informações de cadastro e ser direcionado ao setor de atendimento com o mínimo de contato possível.

Queda no movimento causado pelo início da pandemia

O mundo foi pego de surpresa pela gravidade da doença e, por isso, clínicas e hospitais tiveram que tomar uma difícil decisão: manter suas atividades, colocando em risco pacientes e colaboradores; ou fechar as portas provisoriamente e deixar de prestar suporte em um momento de vulnerabilidade extrema e falta de recomendações confiáveis.

Dentre os principais dados do mercado de saúde no Brasil, com certeza, os relacionados à pandemia são os que mais marcam 2020. As orientações de distanciamento e isolamento contribuíram para que 84% dos estabelecimentos de saúde sentissem uma queda no movimento, que foi entre 30% e 50% para a maior parte das instituições (58%).

dados do mercado de saúde no brasil

Apenas 9% dos entrevistados alegaram que o fluxo de pacientes se manteve estável durante este período, e 6,5% apresentaram um aumento no número de consultas.

Aderência à telemedicina

A partir de 15 de abril, quando a Lei Federal 13.989/2020 foi sancionada enquanto durar a pandemia, especialistas e centros médicos começaram a aprender, junto com o paciente, a lidar com as particularidades da modalidade.

dados do mercado de saúde no brasil

Passado o período de adaptação inicial, quebrou-se uma resistência, tanto da população como da classe médica. As pessoas puderam perceber na prática que é sim possível realizar um atendimento médico excelente por meio de ferramentas de vídeo confiáveis. Entre setembro e outubro (período de divulgação do questionário) a telemedicina já era oferecida em mais de 70% das instituições.

Dentre elas, 24% já haviam aderido à prática plenamente e 48% parte dos profissionais. Apenas 28% das instituições de saúde ainda não disponibilizavam o atendimento online.

Profissionais de referência comentam os resultados do Panorama das Clínicas e Hospitais

Para marcar o lançamento do estudo, convidamos representantes de centros médicos de referência para um webinar com o intuito de analisar alguns dos principais dados do mercado de saúde no Brasil. 

Contamos com a participação de Victor Kaspar, Gerente Corporativo de TIC na AACD, Dr. Geraldo Canto, Oftalmologista na Clínica Canto, e Anna Paula Borck, Coordenadora de Customer Success no TuoTempo. 

Confira o vídeo na íntegra clicando na imagem abaixo:

Webinar Panorama das Clínicas e Hospitais no Brasil 2021

 

👉 Leia também: Futuro da Telemedicina: jornada híbrida do paciente entre o digital e o físico